Livros Contábéis

 

Embora não seja compelido a fazer as suas escriturações em livros chamados obrigatórios pela lei, o Centro Espírita deve adotar os seguintes livros:

a) Três livros de atas, destinados às atas das reuniões da diretoria executiva/colegiado, conselho fiscal e das Assembleias Gerais, respectivamente. Geralmente são pautadas, contendo 50 ou 100 folhas que devem ser rubricadas pelo presidente. Tem sido usual a coleta das assinaturas dos presentes no próprio livro de atas;

b) Um livro de presenças, caso não se queira recolher a assinatura dos presentes no próprio livro de atas;

c) Livros contábeis para o controle financeiro da Tesouraria, que atualmente são eletrônicos, conforme instrução normativa 1.420 RFB de 19.12.2013.

d) Um livro de inventário, para relacionar o patrimônio imobilizado do Centro (imóveis, móveis, equipamentos e utensílios).

 

Os livros de papel não devem conter rasuras ou emendas. Em caso de erro, adota-se a palavra “digo”, repetindo corretamente a palavra com a grafia correta. Os livros serão feitos em ordem cronológica, sem espaços em branco, sem escritos nas margens ou nas entrelinhas.

Deverá ser feito um “termo de abertura” e um “termo de encerramento” dos livros, e todas as folhas serão rubricadas pelo presidente.